19 Fevereiro

Vacinas contra Covid já acabaram em Cuiabá e mais 4 capitais

Como previsto por Salvador e pela Prefeitura do Rio de Janeiro, as primeiras doses das vacinas de diferentes fabricantes contra o coronavírus já acabaram também em Teresina, Campo Grande e Cuiabá. E os estoques devem terminar até domingo em ao menos outras seis capitais.

Em Campo Grande, a vacinação com as primeiras doses precisou ser encerrada já no último sábado (13) e chegou até a faixa etária dos 80 anos ou mais. Pouco mais de 33 mil pessoas foram contempladas. A continuação agora depende da remessa de novas doses pelo Ministério da Saúde.

Em Cuiabá, a campanha de vacinação também está parada por falta de doses. Até o final de semana, a prefeitura está priorizando a aplicação apenas em idosos acamados até que acabem os imunizantes. Até então, foram 23.518 imunizados, entre profissionais de saúde e idosos de 85 anos ou mais.

A gente não vai mudar o planejamento [da vacinação] por enquanto, porém demos uma pausa agora porque estamos sem vacina para ampliar para outros grupos. Espera-se que cheguem mais vacinas na próxima semana

"A gente não vai mudar o planejamento [da vacinação] por enquanto, porém demos uma pausa agora porque estamos sem vacina para ampliar para outros grupos. Espera-se que cheguem mais vacinas na próxima semana", afirmou a gerente da Vigilância Epidemiológica da cidade, Flavia Guimarães.

Outras capitais

Em Teresina, as 29.682 doses da primeira atapa acabaram nesta segunda-feira (15). Novos grupos prioritários só vão ser vacinados quando chegarem novas remessas.

Foram imunizados 70% dos profissionais da área da saúde e 100% dos idosos em asilo, pessoas com deficiência institucionalizadas e aqueles com mais de 90 anos. Idosos acamados ainda estão sendo vacinados.

Salvador é uma das capitais que tiveram que interromper a vacinação da primeira dose nesta terça (16). A expectativa é que novas doses só cheguem na próxima terça (23), criando um hiato de uma semana no plano inicial.

Ao todo, a capital baiana recebeu 116, 6 mil doses da vacina e já aplicou todas. Cerca de 89 mil foram destinadas a profissionais de saúde e as outras 17 mil foram destinadas a idosos acima de 83 anos. Nesta quarta, foram aplicadas cerca de 400 doses residuais destinadas idosos que vivem em abrigos.

A estrutura planejada prevê nove pontos de vacinação drive-thru, 23 centros de vacinação, além dos postos de saúde, mas com o baixo estoque, apenas parte da estrutura funciona.

Na cidade do Rio, a vacinação foi suspensa já nesta quarta (17). A capital planejava imunizar todos os idosos de 75 anos ou mais até o fim de fevereiro, abrangendo uma idade a cada dia. Com a falta de doses, porém, só chegou chegou à faixa dos 83 anos e terá que alterar o calendário.

A previsão do secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, é que novas remessas da Coronavac sejam enviadas a partir da próxima terça (23), possibilitando a retomada da campanha.

Fortaleza está entre as capitais brasileiras com o estoque a terminar nesta semana. A falta de vacinas também reforçou a prefeitura a rever sua estratégia, com a suspensão da imunização em dois dos quatro drive-thrus que estavam ativos.

De acordo com a secretária da Saúde de Fortaleza, Ana Estela Leite, restam apenas 11 mil vacinas destinadas à primeira dose. Serão priorizados os idosos que vivem em regiões mais vulneráveis da cidade, onde há atualmente uma maior circulação do vírus.

Em Curitiba, a imunização de idosos de 85 anos ou mais segue até sexta-feira (19). Quase 90% das cerca de 65 mil doses recebidas pela capital paranaense já haviam aplicadas até esta quarta (17). O restante foi reservado para a segunda aplicação.

Já em Florianópolis, a expectativa é que a vacinação dos idosos seja interrompida nos próximos dias se não houver novo repasse de doses pelo Ministério da Saúde.

Até agora, 13.850 pessoas receberam a primeira dose do imunizante contra a Covid-19 na capital catarinense -na maioria, profissionais de saúde e idosos com mais de 90 anos. O início da próxima fase da imunização, que abrange pessoas com idade entre 75 e 89 anos, depende da remessa de novos estoques para a cidade.

A Prefeitura de Porto Alegre afirma que vai vacinar todos os idosos com 83 anos ou mais, cuja imunização deve ocorrer até esta quinta ou até que as doses acabem. A campanha envolvendo outras faixas etárias também depende da chegada de novos estoques.

A expectativa é que a cidade receba 40 e 50 mil doses na próxima semana. Até lá, o cronograma de aplicação fica parado.

A capital gaúcha já imunizou cerca de 122 mil pessoas, entre profissionais de saúde, funcionários e internados em instituições de longa permanência, quilombolas e indígenas, e idosos com 83 anos ou mais.

Em João Pessoa, a previsão é de que as 34.151 doses recebidas para a primeira rodada de vacinação se esgotem na próxima sexta (19).

A prefeitura da capital paraibana informou que foi orientada a suspender a vacinação dos trabalhadores da saúde e antecipar a aplicação das vacinas no grupo de pessoas com mais de 85 anos.

Em Goiânia, a prefeitura estendeu a vacinação para idosos a partir de 84 anos, que devem receber as doses até quinta (18). Porém, depois disso, o calendário ficará parado até chegarem novas doses.

Em Porto Velho, seguindo o ritmo de vacinação atual, as 13.400 vacinas relativas à primeira dose devem acabar em duas semanas.

 

Fonte: Midia News

 
Ler 14 vezes
Avalie este item
(0 votos)

Facebook

Parceiros

 
   

Contato

Sindessmat - Sindicato dos Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Estado de Mato Grosso

Rua Barão de Melgaço, n° 2754

Edifício Work Tower - Sala 1301

Cuiabá - MT

Telefone: (65) 3623-0177
(Administrativo/Financeiro)

Email: diretoria@sindessmat.com.br

Sobre nós

O SINDESSMAT – Sindicato dos Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Estado de Mato Grosso – conforme seu Estatuto, é constituído para fins de estudo, coordenação, proteção e representação legal da categoria dos estabelecimentos de serviços de saúde, dentro do estado de Mato Grosso.