24 Janeiro

Anadem vê com preocupação alteração de requisitos de UTIs

A Sociedade Brasileira de Direito Médico e Bioética (Anadem) vê com preocupação o fato da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) ter aberto uma consulta pública que visa promover alterações na Resolução da Diretoria Colegiada 7 (RDC-7), que dispõe sobre os requisitos mínimos para o funcionamento das Unidades de Terapia Intensiva (UTIs).

Os interessados em participar têm 45 dias (sendo o prazo final 17 de fevereiro), para enviar contribuições. As sugestões poderão ser enviadas eletronicamente, por meio do preenchimento de um formulário específico. Segundo a Agência, o objetivo da consulta é coletar informações para aperfeiçoar a regulação relacionada ao tema.

Mas para a Anadem, a possibilidade de alteração na RDC-7 põe em risco a qualificação mínima dos profissionais, bem como a quantificação destes nas diversas modalidades de tratamento intensivo oferecidas nacionalmente.

O que se deve ter em mente são os possíveis desdobramentos que esse enfraquecimento ou mesmo revogação da RDC-7 podem ter. Um dos exemplos do que pode acontecer é não haver um número pré-estabelecido de profissionais dentro de uma UTI, ficando a cargo de unidades de saúde estabelecer o quantitativo mínimo de profissionais.

Além disso, o transporte de pacientes críticos não precisaria ser realizado por médico e/ou enfermeiro, ficando sob responsabilidade, a partir da proposta, de “profissionais habilitados”. Porém não há especificação sobre quais profissionais seriam esses. Por fim, há a exclusão da citação de especialidades, como farmacêutica, nutricionista, psicologia, entre outros, como parte da equipe multiprofissional da UTI.

As consequências deste enfraquecimento ou mesmo revogação da RDC-7 podem ser danosas para o sistema de saúde nacional, colocando em risco a vida dos inúmeros pacientes que estão em situação delicada nestas unidades, além de ameaçar o futuro de nossas especialidades médicas.

A Anadem, preocupada com a qualidade nos serviços assistenciais e, sobretudo com a Segurança do Paciente, convida todos os associados e especialistas médicos a contribuírem, opinando na Consulta Pública, bem como divulgando aos seus pares e familiares a forma de participação, sempre visando a manutenção e até melhoria de nossas UTIs.

 

Fonte: Medicina S/A

Ler 148 vezes
Avalie este item
(0 votos)

Facebook

Parceiros

 
   

Contato

Sindessmat - Sindicato dos Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Estado de Mato Grosso

Rua Barão de Melgaço, n° 2754

Edifício Work Tower - Sala 1301

Cuiabá - MT

Telefone: (65) 3623-0177
(Administrativo/Financeiro)

Email: diretoria@sindessmat.com.br

Sobre nós

O SINDESSMAT – Sindicato dos Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Estado de Mato Grosso – conforme seu Estatuto, é constituído para fins de estudo, coordenação, proteção e representação legal da categoria dos estabelecimentos de serviços de saúde, dentro do estado de Mato Grosso.