29 Novembro

Norma da Anvisa pode pressionar custos e aumentar preços de medicamentos

 

Assunto é um dos destaques do “Fórum da Cadeia Fria”

Novas medidas da ANVISA pressionam a indústria de medicamentos, e o segmento de logística farmacêutica, e podem provocar aumentos de preços de remédios no país. A regulamentação foi alvo de debates no dia 19 de novembro, em São Paulo.

O segmento farmacêutico brasileiro, que representa um mercado de R$ 120 bilhões e deve crescer 7% em 2019, enfrenta desafios em consequência das novas regras e mudanças estabelecidas pelos órgãos reguladores, a principal é a norma da Anvisa, a RDC 304/2019. A medida regulamenta o transporte, determina a temperatura máxima para a logística (2º.C a 8º.C), e exige o controle e monitoramento da temperatura na armazenagem e no deslocamento,  o que exigirá um sistema de qualidade aprimorado.

Para debater essa conjuntura, a Associação Nacional de Farmacêuticos Atuantes em Logística (Anfarlog) reuniu autoridades, integrantes do governo e os principais líderes da indústria e da logística na terça-feira, dia 19 de novembro, no Cinesystem Morumbi Town, em São Paulo. “Isso poderá trazer custos ao setor, se não for bem gerenciado por todos os elos. Como os medicamentos possuem preços controlados pela ANVISA, fica difícil assumir  custos, se não pudermos repassá-los aos preços dos medicamentos”, avisam os fabricantes.

Frota não atende

Outra preocupação, destaca Carvalho, é que a frota brasileira é antiga, defasada e sem condições de atender com refrigeração adequada. “Somos um país de dimensões continentais, e com uma frota inadequada para medicamentos. Há regiões em cobertura de wifi, como vamos monitorar a carga?”, questiona Saulo de Carvalho Júnior, presidente da Anfarlog.

Mudanças climáticas, de acordo com cada região do país, merecerão maior atenção para adequação às exigências de temperatura em transporte. “As novas regras da Anvisa não são claras e abrem margem para inúmeras interpretações”,  destaca o presidente da Anfarlog.

Mercado

A medida do governo atrai ao país multinacionais que oferecem soluções para manter a refrigeração dos medicamentos. A francesa Pelican Bio Thermal apresenta no evento na próxima terça-feira embalagens térmicas e espera triplicar os negócios no país. A empresa já fechou parceria com o Samu para transporte de sangue no Estado de S Paulo. As embalagens estarão sendo apresentadas no evento.

O “Fórum da Cadeia Fria” reuniu representantes da Anvisa e da Covisa, e teve líderes da indústria.

Sobre a Anfarlog

Fundada em 2009 a Associação Nacional de Farmacêuticos Atuantes em Logística reúne profissionais e empresas que compõem a Cadeia Logistica Farmacêutica como prestadores de serviço, transportadores, operadores logísticos dentre outros. A entidade promove cursos, seminários,  palestras e discussões através de seus grupos de trabalho.

 

Fonte: Saude Bunises

Ler 230 vezes
Avalie este item
(0 votos)

Facebook

Parceiros

 
   

Contato

Sindessmat - Sindicato dos Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Estado de Mato Grosso

Rua Barão de Melgaço, n° 2754

Edifício Work Tower - Sala 1301

Cuiabá - MT

Telefone: (65) 3623-0177
(Administrativo/Financeiro)

Email: diretoria@sindessmat.com.br

Sobre nós

O SINDESSMAT – Sindicato dos Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Estado de Mato Grosso – conforme seu Estatuto, é constituído para fins de estudo, coordenação, proteção e representação legal da categoria dos estabelecimentos de serviços de saúde, dentro do estado de Mato Grosso.