11 Julho

Vacina contra HPV pode erradicar câncer de colo do útero

Estudos mostram que se a vacinação contra o HPV for bem sucedida, este tipo de tumor pode desaparecer em algumas décadas nos países desenvolvidos.

Células pré-cancerosas caíram 51% em meninas de 15 a 19 anos e 31% em mulheres de 20 a 24 anos em países com alta cobertura vacinal. (BSIP/Getty Images)

A vacinação contra o HPV pode ser capaz de erradicar o câncer de colo do útero. É o que mostra um estudo financiado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), publicado recentemente na revista científica The Lancet. Dez anos após o início da vacinação como medida de saúde pública em países desenvolvidos, houve uma queda significativa no número de infecções por HPV e de lesões pré-cancerosas no colo do útero. Segundo os pesquisadores, isso indica que a eliminação do câncer cervical – definida como menos de 4 casos por 100.000 – pode ser possível se uma cobertura vacinal suficientemente alta puder ser atingida e mantida.

“Nosso trabalho sugere que em países desenvolvidos com alta cobertura vacinal e onde várias faixas etárias de meninas (por exemplo, 9-18 anos) foram vacinadas no início do programa, o câncer de colo do útero pode ser eliminado nas próximas décadas.”, disse a epidemiologista e principal autora do estudo Mélanie Drolet, da Universidade Laval, no Canadá.

Para chegar a essa conclusão, pesquisadores da Universidade Laval, no Canadá, revisaram 65 estudos, com dados provenientes de 14 países que iniciaram a vacinação contra o HPV há cerca de uma década, totalizando 60 milhões de pessoas. As informações analisadas foram: taxa de HPV, número de casos de verrugas genitais e células pré-cancerosas no colo do útero antes do início da vacinação e até oito anos depois do início da disponibilização da vacina como medida de saúde pública.

Os resultados mostraram que:

Os casos de HPV 16 e 18 – responsáveis por 70% dos casos de câncer de colo do útero – diminuíram 83% em meninas com idade entre 15 e 19 anos e 66% em mulheres de 20 a 24 anos;

As verrugas genitais caíram 67% em meninas de 15 a 19 anos e 54% em mulheres de 20 a 24 anos;

Células pré-cancerosas caíram 51% em meninas de 15 a 19 anos e 31% em mulheres de 20 a 24 anos.

Até pessoas que não se vacinaram foram beneficiadas: os casos de verrugas genitais em meninos de 15 a 19 anos caíram quase 50%. Também houve queda significativa desse problema em mulheres com mais de 30 anos.

Vale ressaltar que a queda foi maior em países em que um grupo maior de pessoas foi vacinado e onde a cobertura vacinal era mais alta.

 

 Fonte: Anahp

Ler 8 vezes
Avalie este item
(0 votos)

Facebook

Parceiros

 

Contato

Sindessmat - Sindicato dos Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Estado de Mato Grosso

Rua Barão de Melgaço, n° 2754

Edifício Work Tower - Sala 1301

Cuiabá - MT

Telefone: (65) 3623-0177

Email: diretoria@sindessmat.com.br

Sobre nós

O SINDESSMAT – Sindicato dos Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Estado de Mato Grosso – conforme seu Estatuto, é constituído para fins de estudo, coordenação, proteção e representação legal da categoria dos estabelecimentos de serviços de saúde, dentro do estado de Mato Grosso.