14 Junho

Comissão aprova dever de SUS incluir ações de atenção humanizada à mulher

A Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher aprovou proposta para incluir a execução de ações que garantam atenção humanizada às mulheres no Sistema Único de Saúde (SUS). A proposta altera a Lei Orgânica da Saúde (8.080/90).

O texto é um substitutivo do deputado Marreca Filho (Patriota-MA) ao Projeto de Lei 119/19 da deputada Renata Abreu (Pode-SP).

O projeto original detalha em quais situações deve ser garantida atenção humanizada às mulheres como mortalidade materna e a saúde de mulheres negras, indígenas, lésbicas, entre outras. Já o substitutivo simplesmente garante atenção humanizada, sem delimitar.

Segundo Marreca Filho, seria impossível enumerar todas as possibilidades de agravos que podem acometer as pessoas. “O risco de excluir alguma e negar direitos é muito grande”, disse. O deputado citou como exemplo de mulheres não mencionadas as com deficiência ou idosas.

Filho afirmou que as enumerações não são boas alternativas para o texto das leis por sempre provocarem o efeito de exclusão, ao invés de incluir.

Tramitação

O projeto será analisado em caráter conclusivo pelas comissões; Seguridade Social e Família; e Constituição e Justiça e de Cidadania.

 

Fonte: Camera dos Deputados

Ler 22 vezes
Avalie este item
(0 votos)

Facebook

Parceiros

 

Contato

Sindessmat - Sindicato dos Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Estado de Mato Grosso

Rua Barão de Melgaço, n° 2754

Edifício Work Tower - Sala 1301

Cuiabá - MT

Telefone: (65) 3623-0177

Email: diretoria@sindessmat.com.br

Sobre nós

O SINDESSMAT – Sindicato dos Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Estado de Mato Grosso – conforme seu Estatuto, é constituído para fins de estudo, coordenação, proteção e representação legal da categoria dos estabelecimentos de serviços de saúde, dentro do estado de Mato Grosso.