Segunda, 02 Abril 2018 09:16

Dentistas são qualificados para atender pacientes especiais em MT

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)
Dentistas são qualificados para atender pacientes especiais em MT

Dezesseis profissionais concluem na próxima semana o curso de Especialização em Odontologia para Pacientes Especiais e de aperfeiçoamento por meio de uma parceria entre a Escola de Saúde Pública (ESP) e o Centro Estadual de Odontologia para Pacientes Especiais (Ceope), duas unidades especializadas da Secretaria de Estado de Saúde (SES/MT).

 

Sete deles apresentarão os trabalhos de conclusão nos dias 02 e 03 e 05 de abril na sede da ESP e na presença dos orientadores e da banca examinadora. Entre os profissionais que concluem a especialização estão alunos da Baixada Cuiabana, Barra do Garças, Alta Floresta, Sinop, Alto da Boa Vista e, a título de aperfeiçoamento, Sorriso, Diamantino, Querência e São Félix do Araguaia. O curso também contou com a participação de profissionais do próprio Ceope.

 

José Figueiredo Loureiro Júnior, cirurgião-dentista do Ceope, conta que esta já é a segunda especialização em odontologia para pacientes especiais promovida pela SES/MT e tem por objetivo qualificar mais profissionais para atendimento a esse público, além de fomentar o processo de descentralização do serviço para os municípios do interior do estado.

 

“A finalidade principal da iniciativa é de qualificar os cirurgiões dentistas que atuam na saúde pública para o atendimento a pessoas com deficiência a partir do desenvolvimento de suas habilidades nas dimensões política, gerencial e técnica proporcionando a sociedade profissionais qualificados e compromissados com o sistema único de saúde no estado de Mato Grosso”, define José Figueiredo, que atualmente é vice-presidente do Conselho Regional de Odontologia (CRO/MT).

 

A coordenadora do curso na ESP, Eliane Barbosa Jerônimo, lembra que a especialização foi realizada com recursos de convênio com o Ministério da Saúde e contrapartida da SES. “As aulas práticas foram no Ceope e Hospital Metropolitano de Várzea Grande e as teóricas na Escola de Saúde Pública”, acrescenta. Foram 300 horas de aulas teóricas e 360 horas de aulas práticas.

 

Idalina Pereira Cabral Correa, diretora do Ceope, explica que a unidade é referência em atendimento de média e alta complexidade para os 141 municípios. Duas vezes por semana o Ceope atende no Hospital Metropolitano em casos de pacientes que necessitam de anestesia geral em ambiente hospitalar. “Inclusive vão atender amanhã um paciente do interior, mesmo com o decreto do ponto facultativo”.

Fonte: Folha Max

Ler 28 vezes

Localização

Agenda

« Abril 2018 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30